Marketing Digital de Resultados

A única que oferece GARANTIA DE RESULTADOS

EdgeRank: o que é e por que é tão importante?

O nome pode parecer estranho, mas EdgeRank é essencial para todos que usam o Facebook como ferramenta de marketing digital.

A essa altura do campeonato, você já deve ter entendido que o site criado por Mark Zuckerberg se tornou muito mais do que uma simples rede social para diversão. Hoje, é uma ferramenta de trabalho e um negócio muito sério. Fonte de renda para muitos e que sozinho, movimenta bilhões.

O site já está tão conectado ao dia a dia das pessoas que recentemente foi o palco de um dos maiores escândalos envolvendo privacidade digital.

Com tantas empresas fazendo investimentos na área de marketing digital pelo Facebook, é normal que ele tenha regras e métodos para democratizar a importância de posts e perfis.

O EdgeRank é justamente o parâmetro mais usada para isso.

EdgeRank

O que é?

Basicamente, o EdgeRank é o valor de importância e prioridade orgânica de uma postagem nas timelines do Facebook. Afinal, com milhões de contas cadastradas (no Brasil, por exemplo, estima-se que existam 140 milhões de perfis ativos) é necessário que existam regras para definir o que será exibido com mais frequência e mais destaque.

O algoritmo avalia alguns fatores distintos para definir o nível de importância e “merecimento” de cada postagem.

Importante: o EdgeRank é um ranking orgânico, ou seja, aquele em que você não precisa pagar para ser conquistado. Os posts aparecem naturalmente no feed das pessoas.

EdgeRank = A x R x T

O algoritmo que define o EdgeRank do Facebook é composto quase que por uma pequena expressão aritmética. Brincadeiras à parte, ele usa 3 elementos como fatores centrais para seu cálculo de importância. São eles:

  • Afinidade: nível de importância de um perfil;
  • Relevância: nível de importância de uma postagem;
  • Tempo: há quanto tempo a postagem foi feita.

Cada um deles pode influenciar tanto de forma individual quanto de forma coletiva, criando um tipo de ciclo virtuoso.

De maneira geral, o Facebook sempre deu importância extra para posts de pessoas mais próximas, como amigos e parentes. Só que, recentemente, a rede social divulgou que daria ainda mais prioridade para essas pessoas, em detrimento de páginas de marcas.

Tal medida foi resposta direta ao aumento gigantesco de fake news. No fim, para quem trabalha com marketing digital, isso aumentou o desafio de manter as páginas de marcas relevantes.

A seguir, vamos explicar melhor como cada um dos fatores citados acima influenciam o algoritmo.

Afinidade

Pense comigo: quando você vê uma postagem que realmente gosta em sua timeline, o que você faz? Você interage com ela! Seja através de curtidas (ou demais reactions), comentários ou quem sabe até compartilhando.

São essas interações que definem o nível de afinidade que você terá com as postagens e por consequência, com o perfil que as postaram. Logo, quanto mais interações você tiver com postagens de um perfil, maior será o nível de afinidade com esse perfil.

Se o Facebook entender que a sua afinidade com o perfil X é alta, ele também vai entender que você gosta do conteúdo desse perfil. Portanto, quanto maior o nível de afinidade, mais postagens do perfil você verá!

Repare em seu próprio feed do Facebook. Vai perceber que a maioria das postagens na sua timeline são de pessoas próximas, como amigos ou parentes. Isso acontece porque tendemos a interagir com mais frequência com eles do que com outros tipos de páginas, logo, nossas afinidades são mais altas.

Relevância

Esse fator está diretamente ligado ao anterior. Como dito antes, afinidade é baseado na quantidade de interações que as postagens de um perfil possuem. Relevância também, mas em outra perspectiva.

Calma, vou explicar. Quando uma nova postagem é feita, o nível de afinidade vai definir a quantidade de pessoas que verão essa postagem. Conforme essa postagem começa a ganhar interações, o nível de relevância começa a aumentar.

Conforme essa relevância aumenta, a postagem também começa a ser exibida para outras pessoas, mesmo que não exista uma afinidade muito alta com esses outros usuários.

Isso acontece porque esse fator está relacionado ao post em si. Logo, se determinada postagem possui muitas interações, o Facebook entende que ela é importante/interessante e por isso, merece ser visualizada por mais pessoas.

Tempo

Esse fator é bem simples. Quanto mais nova for a postagem, mais o Facebook a considera importante e, portanto, mais chances ela tem de aparecer em timelines.

Vale comentar que no início da popularização do Facebook, o site chegou a usar apenas o fator tempo. Com o aumento de uso, foi visto que somente isso não era o bastante para manter as coisas justas.

Concluindo

De forma bem resumida, o EdgeRank do Facebook tem a mesma lógica e objetivo do método de SEO aplicado por mecanismos de busca, como Google.

É um método democrático para aumentar organicamente a visibilidade de uma página e de suas postagens dentro da rede social.

É fundamental entender duas coisas: primeiro, assim como o próprio SEO, é um processo que depende diretamente do tipo e da qualidade de conteúdo postado.

Como ele é influenciado pelas interações obtidas com cada post, fica claro que postagens de baixa qualidade ou desinteressantes não vão conseguir curtidas (quem dirá um eventual compartilhamento).

Segundo, também como o SEO, é um processo que pode demorar para começar a ter resultados visíveis. Desse modo, nunca deve ser usado de forma exclusiva e sim em equilíbrio como outras estratégias, como o Dark Post.

Por isso, profissionais de marketing digital são tão importantes. Pois são eles que conseguem criar e efetuar estratégias completas para ajudar nesse processo.

Abaixo, veja o CEO da Unic Digital, Diego Reis, conversar sobre o assunto com o especialista Antoane Marmo.

Share Button

Unic Digital 2018 | Todos os direitos reservados